Maranhão, o desafio de crescer socialmente

“No momento atual, de dificuldade nacional, é importante afirmar a brasilidade, o patriotismo e o civismo. Este é um Fórum suprapartidário que cumpre papel de conjugar esforços em nome do interesse de todos e dos interesses nacionais.”Flávio Dino, governador do Maranhão

Com o 16º crescimento do país, Estado tem como meta melhorar seu índice de Desenvolvimento Humano
O Maranhão enfrenta uma grave contradição. Cresceu economicamente nos últimos anos, sendo hoje o 16º PIB do país, no entanto ocupa o 26º lugar em Índice de Desenvolvimento Humano, ou seja, tem o segundo pior IDH do país, segundo o Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013 divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento no Brasil (Pnud).
O mesmo atlas demonstra que o IDH do país cresceu, pois o Brasil passou de um patamar ‘muito baixo’ (0,493 em 1991) para um patamar ‘alto’ (0,727) de desenvolvimento social, mas a situação de extrema pobreza ainda assola muitos municípios do Maranhão, estado onde o modelo de desenvolvimento adotado e a falta de políticas públicas efetivas e permanentes impõem à população uma condição inaceitável de vulnerabilidade.
Assim, a construção de um Maranhão mais justo e melhor passa pela superação do baixo índice de desenvolvimento humano dos municípios, a partir de uma grande mobilização dos poderes públicos e sociedade civil.

O plano foi instituído pelo Decreto n. 30.612, de 2 de janeiro de 2015, e tem o objetivo de promover a superação da extrema pobreza e das desigualdades sociais nos meios urbano e rural, por meio de estratégia de desenvolvimento territorial sustentável, com políticas públicas que valorizem a diversidade social, cultural, econômica, política, institucional e ambiental das regiões do estado.
As ações são planejadas e executadas pelos diversos âmbitos do governo estadual, em parceria com o governo federal, prefeituras, demais poderes e instituições, com efetiva participação da sociedade civil, tendo como foco inicial os 30 municípios maranhenses com pior Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM).

Maranhão em números

• População: 6.954.036 (estimativa 2016 – IBGE)
• Área (em km²): 331.983
• Densidade Demográfica (habitantes por km²): 20,94 (estimativa 2016)
• Quantidade de municípios: 217
DADOS ECONÔMICOS E SOCIAIS
• Produto Interno Bruto (PIB): R$ 67,6 bilhões (em 2013)
• Renda per Capita: R$ 9.948 (em 2013)
• Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,639 – médio (em 2010)
• Principais Atividades Econômicas: agricultura, pecuária e mineração
• Mortalidade Infantil (antes de completar 1 ano): 29 por mil (em 2010)
• Analfabetismo: 20,9% (2010)
• Expectativa de vida (anos): 69,7 (2010)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *