Gravidez após a cirurgia bariátrica.

Por Cláudia Olivé Cavalcanti

Engravidar após a cirurgia bariátrica é possível sim. O ideal é engravidar após 18 meses, pois o peso da futura mamãe estará estabilizado. Porém, há alguns cuidados nutricionais específicos como a ingestão de suplementos e vitamínicos para garantir o fornecimento de todos os nutrientes importantes para o desenvolvimento do bebê e para a saúde da mãe.

A gestante deverá ser acompanhada pela equipe multidisciplinar, que requer o acompanhamento não apenas do ginecologista, mas também do cirurgião que a operou.

A nutrição irá ajudar tanto à mãe quanto ao bebê a terem uma qualidade de vida e manterem a nutrição adequada de que os dois necessitam. Como a gestante bariátrica não consegue se alimentar corretamente pelo motivo da redução do estômago, as necessidades nutricionais são mais elevadas.

O aspecto emocional também não poderá ser deixado de lado. Por isso, entra a equipe de psicologia, visto que a pessoa que reduziu muito peso e de repente se vê engordando se desespera, pois nenhuma pessoa que emagreceu após a cirurgia bariátrica gostaria de aumentar o peso.

Durante a gravidez, a futura mamãe deve evitar o stress, pois ele é o fator que prejudica a invasão das células trofoblásticas na túnica íntima das artérias espiraladas, gerando hipóxia tecidual placentária e contribuindo para o mecanismo fisiopatológico da pré-eclâmpsia. Também, atribui-se ao stress oxidativo a indução da resistência à ação insulínica relacionada ao diabetes gestacional. A gestante poderá sentir indisposição, enjoos frequentes e o organismo fragilizado, ou seja, mais suscetível a adquirir doenças.

É importante ressaltar que, após a cirurgia, a absorção fica comprometida e pode causar algumas deficiências nutricionais.

As deficiências nutricionais mais comuns são:

Ácido Fólico

Vitamina B12

Vitamina C

Cálcio e Ferro

Vitamina D

Ácido Fólico

Também conhecido como Vitamina B9, O Ácido Fólico tem a função de manter a saúde do cérebro, prevenindo problemas como a depressão, participar da formação do sistema nervoso do feto durante a gravidez, fortalecer o sistema imunológico, prevenir anemia, por estimular a formação de células do sangue, além de prevenir doenças cardíacas e infarto, por reduzir a homocisteína e manter a saúde dos vasos sanguíneos.

Vitamina D

Além da formação esquelética do bebê, a vitamina D atua na prevenção de doenças cardiovasculares, fortalece a imunidade, previne infecções e atua na formação pulmonar. Outra importância dela é o fato de fortalecer o sistema imune e ajudar na absorção do cálcio e dos ossos do bebê.

B12

São fontes dessa vitamina alimentos de origem animal, sendo fortes aliados na melhora do metabolismo dos aminoácidos e dos ácidos nucleicos do organismo e fundamentais para a formação sanguínea. Esta vitamina possui efeitos indispensáveis para o melhor funcionamento do sistema nervoso, ou seja, ajuda a evitar alterações no cérebro do bebê.

Vitamina C

A vitamina C contribui para a absorção de ferro de maneira significativa. A sua deficiência pode levar ao surgimento de sangramentos nas gengivas, bem como o surgimento de feridas que demoram a cicatrizar, dores nas articulações, aumento de fraqueza, aumento do mau humor e muito cansaço.

Cálcio

Essencial para o desenvolvimento dos ossos saudáveis do bebê, além de ser muito importante para a contração muscular e transmissão dos impulsos nervosos e contribuir para a absorção de outros minerais.

Se o feto não receber a quantidade que precisa para se desenvolver, automaticamente usará o cálcio armazenado nos ossos e dentes da mãe. Esse roubo pode ocasionar cãibras, cáries e unhas quebradiças nas mulheres.

Ferro

Alguns estudos apontam que a falta de Ferro no organismo poderá aumentar as chances de parto prematuro e até mesmo estar relacionada à depressão pós-parto.

A deficiência de Ferro pode levar à anemia e o bebê poderá nascer com baixo peso. O ferro fortalece o sistema imune contra infecções e mantém a produção adequada de sangue.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *