Ibama vai liberar licença que coloca BR-158 em reta final de conclusão

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) está na iminência de emitir a Licença Prévia Ambiental para Construção do contorno da BR-158. O próximo passo será o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) emitir ordem de serviço para realização do projeto executivo, e tomar medidas para obtenção da Licença de Instalação para iniciar as obras, segundo informou o superintendente do órgão em Mato Grosso, Orlando Fanaia.

A luta pela conclusão da BR-158, que já perdura há 12 anos, está próxima de chegar ao fim. O senador Wellington Fagundes, um dos principais articuladores junto ao IBAMA, o Ministério dos Transportes, o DNIT e a Funai (Fundação Nacional do Índio), lembra que o trecho entre o Posto Luisinho e o município de Alto Boa Vista já teve licitação homologada para pavimentação de 94 km de malha viária, e dos 800 km existentes, falta pavimentar somente 190, justamente sobre o contorno que margeia a reserva indígena Maraiwatsede.

“Esse é um passo importante e definitivo para um empreendimento tão necessário, já que a rodovia é uma das principais vias de escoamento da produção agrícola na região Araguaia, conectando Barra do Garças ao Pará, e atravessando municípios estratégicos na produção agrícola e de animais” – comemora o senador republicano. Ele disse ainda que todo esse trabalho “será brindado com o desenvolvimento social e econômico de toda a região”.

Em agosto de 2017, aconteceu uma audiência pública para discutir alternativas para desentravar uma série de trechos importantes para o Estado de Mato Grosso, entre eles, a BR-158, um grupo de pontes na BR-242, e a duplicação da BR-163. Presidente da Frente Parlamentar de Logística de Transportes e Armazenagem (Frenlog), Fagundes defendeu que todo o “esforço realizado por produtores, armazenadores, motoristas” seja contemplado com um escoamento de baixo custo, trazendo competitividade para o país”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *