Seminário discute perfil de nova universidade

Dois protocolos foram assinados, nesta sexta-feira (1304), entre a Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), o Instituto Legislativo Brasileiro e a Universidade Federal de Rondonópolis (UFR). Eles permitem à instituição de ensino a cooperação técnico-científica e cultural e o intercâmbio de informações, bem como o apoio a atividades de pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias

A assinatura foi durante seminário realizado pelo Senado Federal, Assembleia Legislativa, Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores e o Comitê Pró-UFR, realizado nesta sexta-feira, em Rondonópolis.

A intenção de ambos os protocolos é contribuir para que a UFR, que começa seu processo de implantação após se desmembrar da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), possa atender ao perfil econômico e social da região, considerada um dos pólos de desenvolvimento do Centro-Oeste do Brasil.

Durante o seminário, as discussões se direcionaram no sentido de que a nova universidade, criada após um longo processo de discussão com a sociedade, aprovação pelo Congresso Nacional e sanção do presidente Michel Temer, atenda às demandas por mão-de-obra qualificada e se transforme em centro de produção de conhecimento e pesquisa.

“O projeto de Lei que cria a Universidade Federal de Rondonópolis foi aprovado em fevereiro, mas o perfil da nova instituição de ensino deverá ser definido em discussões com a sociedade”, diz o senador Wellington Fagundes, que conduziu o seminário, nesta sexta-feira.

E a nova universidade já deverá dispor de sua unidade orçamentária para o ano que vem. Encaminhamento para inclusão de rubrica no Orçamento Geral da União/2019 foi feito pelo senador Wellington Fagundes (PR-MT), junto aos ministérios da Educação e do Planejamento e Gestão.  O objetivo, segundo o senador, é permitir que o processo tenha agilidade, transparência e flexibilidade”.

Além de contemplar a UFR na elaboração do orçamento, o senador Wellington Fagundes também pediu que os dois ministérios disponibilizem ação orçamentária específica relacionada à sua implementação.

O seminário contou com a participação do ministro dos Transportes, Valter Casimiro, do secretário de Educação superior do Ministério da Educação, Paulo Barone, do diretor-executivo do Instituto Legislativo Brasileiro, Antônio Helder Medeiros Rebouças, além dos senadores Wellington Fagundes e José Medeiros, os deputados federais Valtenir Pereira e Adilton Sachetti, dos deputados estaduais Ondanir Bortolini (Nininho) e Sebastião Rezende, da pró-reitora do campus de Rondonópolis, Analy Castilho, ex-reitores Paulo Speller e Maria Lúcia Neder, além de representantes da sociedade civil, prefeitos e vereadores da região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *