“O Brasil vai resgatar o projeto que por 12 anos deu certo”, diz Haddad em São Bernardo do Campo

O candidato a vice-presidente pela coligação “O povo feliz de novo”, Fernando Haddad, está em visita à região do ABC nesta quarta-feira (5/9). Na porta da fábrica da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, Fernando Haddad cumprimentou os trabalhadores que estavam chegando para o turno vespertino de trabalho na empresa. Ao lado do candidato ao governo do estado de São Paulo, Luiz Marinho, Haddad deu um recado: “o PT tem um plano de governo para recuperar a economia e os direitos dos trabalhadores e da população em geral”.

Haddad também falou da importância da mobilização em defesa do presidente Lula, “que vocês conhecem há mais de quatro décadas e sabem da trajetória de compromisso, de dignidade e da vontade que o Lula tem de voltar a governar o Brasil”. O ex-ministro de Lula afirmou que “o Brasil vai resgatar o projeto que por 12 anos deu certo e, depois da nossa quarta vitória, passou a ser sabotado pela oposição. Isso gerou no país instabilidade, bagunça, caos, falta de rumo”. Haddad lembrou também da importância do período: “a gente quer o Brasil de volta e, para isso, é importante que a gente se mobilize nos próximos 30 dias”.

Em breve entrevista após a agenda com os operários da Volks, Haddad relembrou que os 12 anos mais gloriosos da história recente do país foram aqueles em que o PT estava no poder, e o povo está pedindo este tempo de volta. “As pessoas tinham confiança na economia,  no país, nas instituições, o Brasil era ouvido no cenário internacional. Nós representamos um partido democrata, que acredita e sempre reforçou as instituições democráticas”

Na porta da Volkswagen

Em seguida, Haddad foi a Diadema, onde o PT tem uma ligação histórica muito importante: em 1982, nas primeiras eleições diretas para cargos do Executivo e Legislativo (excluindo-se o posto de presidente da República) desde o golpe de 1964, o PT elegeu o seu primeiro prefeito e depois governou a cidade por várias outras vezes.

“Quero agradecer a receptividade em Diadema”, ressaltou Haddad na Praça da Moça, região central da cidade, após recorrer as ruas do centro, ao lado candidato ao governo do estado de São Paulo, Luiz Marinho, e dos candidatos ao Senado, Eduardo Suplicy e Gilmar Tatto.

Haddad comentou que esteve nas fábricas em São Bernardo do Campo e os trabalhadores estão angustiados com a situação atual, mas também com muita esperança no que vai acontecer dia 7 de outubro.

Segundo o candidato a vice-presidente, agora chegou o momento de recuperamos o tempo perdido, recolocar o Brasil no caminho em que ele estava. Haddad disse: “geramos em 12 anos 20 milhões de empregos, passamos a ter 8 milhões de universitários, frente aos 3 milhões de universitários antes dos governos do PT”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *