Mesmo que os sírios recebam os sistemas antiaéreos S-300, Israel continuará atacando a região

Por Roberto Feltrin

A defesa efetiva do território sírio, a onde está presente às forças antiterrorismo da Rússia, Síria e do Irã não dependem exclusivamente de sistemas antiaéreos de modelos A ou B, pois a questão principal é inerente à mudança de postura dos russos em impedir que Israel ataque a região. Tanto é verdade que na base aérea de Hmeymim as forças russas têm o sistema S-400, que não impediu a tragédia com o IL-20.

A força antiaérea síria já vem se defendendo contra os ataques de Israel, porém de maneira ineficiente, frente ao poder bélico israelense. Os ataques israelenses são mais efetivos em função da conivência das forças russas ao não compartilharem informações antecipadas com os sírios. A insistência de Vladimir Putin em manter uma “parceria” com o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu é o fator principal que deixou vulnerável o espaço aéreo da região e ocasionou a tragédia com o IL-20.

A única explicação plausível na omissão dos russos em permitir Israel de atuar de forma livre e impune no território sírio, deixando as próprias forças vulneráveis, poderia ser também em função de evitar colocar plenamente à prova seus sistemas antiaéreos. Israel e o Ocidente poderiam ter a certeza de que a Rússia é vulnerável a ataques aéreos e é na Síria que esta preocupação é colocado a prova.

É impraticável a tentativa de Vladimir Putin em manter qualquer parceria com os israelense, pois os planos desses dois países são completamente antagônicos no Oriente Médio.

Moscou será obrigado a mudar a estratégia na Síria, pois com a chegada de corpos de soldados na Rússia, começa a colocar em cheque essa “parceira” de Putin e Netanyahu. Vladimir Putin está sendo obrigado a rever seu posicionalmente em relação aos israelenses para não ser massacrado pela opinião pública em seu país.

* Roberto Feltrin é analista político

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *