Diga NÃO aos ratos

Por Jussiara Santos

O quantitativo de votos brancos, nulos somados às abstenções demonstram o grau de insatisfação do povo brasileiro com relação a política nacional, porém, e na mesma proporção, demonstram também a grande falta de conscientização e até mesmo de educação de nossa população.

Que o índice de rejeição às eleições de 2018 seria alto já era esperado por todos os analistas políticos engajados ao pleito do último dia 6, mas esse contingente chegou a quase 30%, totalizado 570.750 votos desperdiçados.

Para se ter uma ideia, o primeiro colocado ao governo do Distrito Federal somou 634.008, ou seja, apenas 63.258 votos de diferença, gerando 41,97% dos votos contabilizados – isso porque a somatória dos votos retira todo esse total de ‘insatisfeitos ou coniventes’ para calcular quem de fato será o governador.

Se pensarmos um pouco mais friamente esses quase 30% não querem o primeiro colocado. Se o quisessem teriam confirmado em seu número. Aqui estou me apegando apenas ao Distrito Federal, mas os números para a escolha presidencial passam pelo mesmo processo e refletem a mesma coisa.

Talvez seja hora de deixar a conveniência e a insensatez de lado e partir à tarefa de cidadania. A não escolha é a pior forma de negligenciar e, mais preocupante, de escolher o que provavelmente não será o melhor.

Dessa forma, chegou a hora de lutarmos efetivamente por nossa democracia. É preciso que se entenda que o DIREITO ao voto oferecido por uma Nação democrática é também o DEVER de cada cidadão pertencente a ela.

No próximo dia 28 exerça seu DIREITO e escolha. Não permita que os ratos de seu jardim invadam sua casa, simplesmente porque você está indiferente à presença deles, pois em algum momento eles dominarão seu território e dele sugarão seu alimento. Ocuparão seu espaço mais íntimo e acabarão com você, pois atacarão veementemente sua saúde sem que você perceba.

E, quando enxergares a real situação e quiseres mudar o rumo dos acontecimentos verás o quão debilitado estás. Aí, num caminho sem volta só restará esperar. Resta saber por quantos anos mais.

Portanto não deixe nas mãos dos outros a decisão de sua própria existência. Vote e vote com consciência. Veja o que realmente cada postulante a cada um dos cargos tem a oferecer para toda a sociedade brasileira, não apenas para guetos. É preciso que o eleitor aprenda a votar com a razão, jamais com coração. Deixe mágoas e ressentimentos de lado e, racionalmente, aperte um dos números propostos e diga SIM à democracia e à valorização da vida humana.

* Jussiara Santos é jornalista e editora do jornal Voz da Cidade

 

Um comentário em “Diga NÃO aos ratos

  • segunda-feira, 15 de outubro de 2018 em 20:15
    Permalink

    Matéria madura e esclarecedora. Parabéns!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *