Mugunzê da Resistência, em fotos e vídeos, pelas lentes da amazonense Cláudia

Evento foi grande sucesso, num encontro entre o Brasil e a África por meio da culinária angola e do ritmo afro-brasileiro-maranhense

O Mugunzê da Resistência, uma Festa de Preto, evento que a Casa Manga com Leite passa a promover mensalmente em parceria com a jornalista angolana Marisol Kadiegi e a afroempreendedora brasileira Maria Joana Mendes, foi um grande sucesso. Mas de 100 pessoas passaram pelo nosso espaço na Vila Planalto e desfrutaram do moamba de carne seca e da música, o cato e a percussão, e a dança contagiante do Tambor de Crioula Flores de São Benedito.

O Mugunzê da Resistência, uma Festa de Preto aconteceu ontem (22.11.18) e festejou o 20 de Novembro, Dia Nacional da Consciência Negra. A data, que lembra a morte de Zumbi dos Palmares, é a principal nas lutas dos negros contra a opressão e a injustiça que perduram até hoje como nefastas heranças escravocratas.

O Mugunzê da Resistência foi um Um encontro entre a África e o Brasil, com culinária, música, dança e artesanato. Mugunzê significa “Festa de Preto” em idioma kimbundo, uma das etnias que compõe o povo angolano. O objetivo foi mostrar como a influência africana é tão rica e importante na formação do nosso povo.

A amazonense Cláudia foi uma das dezenas de pessoas que participaram e registraram o evento. Abaixo publicamos seu registro. Estamos recebendo outros registros e publicaremos em breve.

Confira:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *