O Novo tabelou o preço da expectativa de se obter a condição de candidato a prefeito. Não é a garantia da vaga. Seria uma espécie de pedágio para dar acesso ao caminho de se obter a legenda para disputar o cargo.  

 

Por Chico Sant’Anna

 

Quanto vale a vaga de potencial pré-candidato a prefeito numa capital?
São notórios na política brasileira os acordos financeiros para assegurar uma legenda. Não são poucos os casos em que os candidatos tiveram que desembolsar recursos próprios para assegurar o direito de concorrer e até bancar suas campanhas. Agora, contudo, o Partido Novo resolveu tabelar o preço dessa vaga. Na verdade, tabelou o preço da expectativa de obter a condição de ser candidato a prefeito. Seria uma espécie de pedágio para dar acesso ao caminho de se obter a legenda para disputar o cargo. Edital lançado pelo partido estipula uma taxa inicial de R$ 4 mil para que os potenciais candidatos sejam submetidos a um processo seletivo que definirá os candidatos nas eleições municipais de 2020.

Curiosamente, o Novo é um partido que defende a redução de taxas e impostos na administração pública, mas internamente se vale da cobrança dessa espécie de taxa de matrícula. A relação desse primeiro edital envolve oito cidades: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Fortaleza e Recife. Em outro momento, o partido abrirá os processos seletivos para outros municípios. Não se tem informações ainda de como será nos municípios do Entorno do Distrito Federal.